Archive for the ‘ portfolio ’ Category

Quem paga por isso?

Job Infográfico de como funciona o financiamento das obras da mega usina hidrelétrica de Belo Monte.
Cliente Movimento Xingu Vivo

Clique na imagem para vê-la em tamanho maior. Ou aqui para baixar o PDF.

Anúncios

Política 2.0

Hoje fui assistir ao debate sobre Política 2.0 (nova forma de fazer política?). Confesso que estou beeem cansada de conversas sobre o assunto. Mas hoje foi… diferente.

Foi um encontro promovido pelo Instituto Democracia e Sustentabilidade (IDS), com Ricardo Abramovay mediando e um papo muito bom sobre crise do sistema, mobilização, o sonho…

Fiz umas anotações com imagem (não resisti). E tem mais informações aqui.

 

Rural que se sustenta

A violência está em casa

Semana passada chegou em mim pelo Twitter um estudo do Instituto Sangari sobre violência contra mulheres. Me chamou a atenção, em especial, a quantidade de dados que desconhecia, como:

  • 40% dos homicídios de mulheres ocorrem em seus lares
  • O Espírito Santo é o estado “campeão” em assassinatos de mulheres
  • O número de homicídios femininos caiu nos últimos 10 anos no Rio de Janeiro e em São Paulo

Li todo o relatório do Sangari em português. E pensei em divulgá-lo. Mas na forma como estava, em texto, não causa o mesmo impacto do que visualizar esses números. Então considerei ocupar uma parte do meu tempo transformando esses dados em imagem. O resultado foi o infográfico acima.

Fiz para que os dados sejam divulgados para mais e mais pessoas. Portanto, fique à vontade para divulgar na web, imprimir e colocar no mural do trabalho, enviar por email… Se preferir, pode baixar aqui o arquivo PDF.

Sustentabilidade em Unidades de Conservação

Job Relatório Anual da Fundação Amazonas Sustentável, 2010.
Cliente FAS

 

 

Este trabalho fiz em conjunto com Eric Peleias. A ilustração da capa é dele. E virou pôster na parede da FAS. : )

Clique aqui para folhear ou baixar o relatório.

O Código Florestal em perigo

Job Identidade visual para a campanha SOS Florestas – O Código Florestal em perigo
Cliente SOS Florestas

Esse trabalho também foi desenvolvido com o Eric Peleias, meu designer outra metade da laranja.

Nunca é simples pensar a identidade visual de um projeto. As horas de pesquisa são muuuuitas, as de criação muitas e as de execução, bem poucas. O dilema é sempre tentar prever o sucesso dessa imagem.

Eu meço esse sucesso no quanto aquela imagem conversa com o público. Ela é compreendida facilmente? E, depois, se esse público veste a camiseta com a imagem com orgulho. Não dá para prever tudo isso. É sempre um tiro à meia luz. E, à meia luz, é mirar ao máximo e torcer pra acertar.

Pensar uma imagem pra campanha SOS Florestas foi um prazer imenso. Eu sou público da campanha. Sou mobilizada e mobilizadora da causa do Código Florestal Brasileiro.

Além de criar a imagem, fizemos um guia rápido de uso. Veja aqui. Porque a ideia é deixar as pessoas que, como eu, querem mobilizar, se apropriem da marca e dos materiais. Por isso, o logo, o guia e todos os materiais que desenvolvemos foram parar no site do SOS Florestas, para download e compartilhamento.

Ainda estamos no início do percurso. No último sábado fizemos um protesto bonito no Parque do Ibirapuera, em São Paulo.

Na última terça, perdemos a batalha na Câmara dos Deputados.

((Atenção, eleitores. Veja como os deputados votaram)).

Nesse mesmo dia, foi assassinado (mais) um líder agroextrativista. Zé Claudio e sua esposa, que tive o prazer de conhecer no TEDxAmazônia, foram assassinados por defenderem a floresta em pé para seu sustento, em Ipixuna (PA). Como a família de Zé Claudio, outras perdem, diariamente, seus entes para a exploração desenfreada dos recursos naturais, dos garimpos ao correntão, dos resorts às hidrelétricas. Quantos mais morrerão até que todo nosso recurso seja esgotado e, aí sim, quem o esgota morrerá? Com a palavra…

Vigília anti nuclear

 

Ontem puder fazer parte de um ato anti nuclear aqui em São Paulo.

Na semana passada, junto com amigos da Matilha Cultural e do 350.org, pensamos a divulgação do ato. Produzi umas imagens para silkar camisetas e cartazes e convites virtuais. Depois foi a hora de espalhar o chamado nas redes.

Foi muito bom chegar lá na frente do metrô Liberdade ontem e encontrar tantas pessoas para juntos refletirmos e inspirarmos a reflexão sobre o uso da energia nuclear no Brasil… e no mundo.

Precisamos agora desenhar os próximos passos. O Brasil pode e deve querer investir em fontes limpas de energia. Para quem quiser ler mais, o Greenpeace escreveu um relatório sobre a matriz energética brasileira. A solução está aí.

Mais fotos aqui.

%d blogueiros gostam disto: